quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Esgotou-se......



Esgotou-se o senhor dos tempos
Esgotou-se .... o sol
Esgotou-se as cores do infinito
Esgotou-se o sabor agridoce da existência !
.....
Esgotou-se o tempo ... o senhor dos tempos
....
O mel que fomentava a minha luta
Esgotou sem me avisar !!!
A lágrima que sabiamente
Me embebedava de mistas emoções
Partiu sem se despedir de mim!!!
O pão que alimentava a vanguardista voz
Já se tinha acabado há muito
Mas só hoje é que dei conta pela mudez
Deste estranho corpo, que não sou eu !!!
Finalmente percebi que se esgotara
O senhor dos tempos !!!!

8 Comments:

Blogger Miguel said...

Após uma longa ausência, aqui está mais um belíssimo poema, muito bom mesmo.
Beijinho

6:37 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Tive o privilégio de ser uma das primeiras pessoas a ler este poema...Obrigada Ana, pela tua amizade!
Um beijinho grande,
S.H.

11:21 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Enfim! Consegui arranjar um pouco de tempo para visitar a tua página virtual de errantes emoções. Estou novamente de saída, mas sem antes de te dizer que o mel e o fel das tuas palavras conjugam-se de uma forma sublime.

bjs

papá

10:50 da tarde  
Anonymous acordomar said...

Ola amiga
Desclp... mas os blogs ficaram um pouco para tras...
Mas amigos nunca sáo esquecidos.
Beijinho e um b f semana*

11:52 da tarde  
Anonymous Hugovski :) said...

Olá :)

11:07 da manhã  
Blogger Haras said...

Querida A.Sayago,

Este poema está realmente muito bom...Os meus parabéns...

Visita-me em:
http://www.sementinha-da-vida.blogspot.com/

Mil beijinhos
Haras

4:19 da tarde  
Blogger elsa nyny said...

Olá!

Oassei e fiquei dslumbrada! Adorei!!
Voltarei!

Muita força!
:)

7:11 da manhã  
Blogger soslayo said...

A. Sayago:

Mesmo que o Sol seque
e o mel derreta
a palavra e o vento
esgota a lembrança
em nosso pensamento.

Minha amiga escreve... sempre... um beijinho e BOAS PÁSCOAS.

11:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home